Just-in-Time

“Just-in-Time”, é a mais conhecida filosofia de produção industrial de nosso tempo. Desenvolvida pela Toyota, tem por objetivo produzir apenas “o que é necessário, quando é necessário, e na quantidade necessária”. Para produzir de forma eficiente um grande número de produtos como automóveis, que são compostos por cerca de 30.000 peças, é necessário criar um plano detalhado de produção que inclui, dentre outras especificidades, a aquisição de peças.
Fornecer “o que é necessário, quando é necessário, e na quantidade necessária”, de acordo com este plano de produção, pode eliminar o desperdício, as incoerências, e exigências de produção às vezes pouco razoáveis, resultando em melhoria da produtividade.

Sistema Kanban

No TPS, um único método de controle de produção chamado sistema kanban “desempenha um papel importante. O sistema kanban também foi chamado o método do “Supermercado”, porque é uma idéia inspirada nas gôndolas de produtos ofertados nos supermercados. Supermercados e lojas que oferecem produtos de consumo de massas fazem uso de sistemas em que a retirada de um produto pelo cliente tem sua baixa imediatamente acusada quando de sua passagem pelo caixa, em que as informações relacionadas, como seu nome, código do produto e o local de armazenamento, estão inscritos, geralmente gravados no código de barras. Tendo em vista que a Toyota passou a empregar sinais kanban no lugar dos cartões para uso em processos de produção, o método passou a ser chamado de sistema kanban “. Na Toyota, quando um processo vai para o processo anterior para recuperar as peças entregues, ele usa um kanban para comunicar que as peças foram utilizadas.

Por que usar um conceito de supermercado?

Em um supermercado, pequenos estoques dos itens necessários ao atendimento ficam expostos para os clientes.
Quando os clientes retiram um produto na quantidade desejada, estes itens são repostos, ficando novamente disponíveis para venda a novos clientes em qualquer momento.
Taiichi Ohno (um antigo vice-presidente da Toyota), promoveu a idéia do Just-in-Time, aplicando esse conceito, equiparando o supermercado a uma linha de produção de “puxar”, como acontece quando o cliente realiza sua compra, envolvendo o processo anterior e o próximo processo, respectivamente.
Considerando que o processo seguinte (cliente) vai ao processo anterior (supermercado) para recuperar as peças necessárias quando elas são necessárias e na quantidade exata, foi possível aperfeiçoar o sistema de produção existente, que passou a seguir a mesma metodologia, corrigindo as ineficiências em que os processos anteriores fabricavam peças em excesso e as entregavam para o próximo processo.
Através de melhorias contínuas, o kanban evoluiu para o “e-kanban”, Kanban Eletrônico, que é gerido por meio de TI e aumenta a produtividade ainda mais.
Veja-se no link da Toyota maiores detalhes: http://www2.toyota.co.jp/en/vision/production_system/just.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s