Caças militares: importar ou fabricar?

Todos sabemos que, dentre inúmeros aspectos relativos à segurança nacional e ao combate às drogas e contrabando, as tecnologias aeroespaciais estão dentre as mais importantes nos dias atuais.
Neste sentido, os jatos modernos de combate sempre foram vistos como uma garantia a mais na cobertura e segurança do território nacional.
O desenvolvimento de tecnologias aeroespaciais, mormente dentro da aviação militar, deve sempre garantir o repasse dos fundamentos críticos  de projeto e o desenvolvimento de competências exclusivamente voltadas para esta área de tecnologia de ponta, no momento em que já dispomos de iniciativas privadas neste sentido respeitadas mundialmente, tanto dentro da Embraer quanto da Avibras.

Dentre as empresas que se apresentaram para fornecer aviões de combate para nossas forças armadas, algumas até se comprometeram a repassar tecnologia para o nosso país.

Em vez de gastar uma fortuna nestas aquisições, dever-se-ia pensar em encomendar à Embraer o desenvolvimento de jatos de combate, em cooperação com as empresas que fossem abertas a joint ventures e outras modalidades de projeto e desenvolvimento em parceria.

A Embraer já se dedica à fabricação de jatos de grande porte para transporte de tropas e não faltariam a ela condições técnicas e competência para atingir, num prazo não muito distante, as condições de maturidade técnica, experiência, inovação tecnológica e criatividade no domínio das avançadas tecnologias envolvidas na área da aviação de combate, conforme abaixo se pode deduzir da transcrição abaixo, obtida do site desta empresa:

O EMBRAER KC-390 estabelece um novo padrão para aeronaves de transporte militar médias. O KC-390, um bimotor turbofan com excepcional produtividade operacional, tem o menor custo total do ciclo de vida e a maior disponibilidade em sua classe.
Capaz de ser reabastecido em voo e também de ser rapidamente configurado como avião reabastecedor, o KC-390 usa aviônica no estado da arte, com HUD duplo, e sistema de missão abrangente, incluindo o cálculo preciso do ponto de lançamento de carga (CARP). É dotado de sistema de autoproteção completo e é totalmente compatível com sistemas de visão noturna.

O KC-390 apresenta desempenho de pista extraordinário e pode operar a partir de pistas curtas e semipreparadas. Um sistema de comandos elétricos de voo (fly-by-wire) com funções otimizadas garante o melhor desempenho de missão e voo seguro, com reduzida carga de trabalho da tripulação. Abaixo, o Embraer KC-390 para transporte de tropas e outras cargas em geral, militares ou não.

Carga Paga vs Alcance

Caracteristicas
Tático Normal Logístico
MTOW (ton) 67,0 74,4 81,0
Carga-Paga (ton) 16,0 23,0
MIFW 3g 62,0
CFL MIL 3013 SL, ISA (m) 1130 1400 1670
Combustível de Asa 23,4
VMO (KCAS) / MMO 300 / 0,80
Altitude Máxima (ft) 36.000
Pressurização (psi) 7,6

Medidas Internas

Finalmente, é bom lembrar que diversas empresas nacionais tem contribuído para reduzir nossa dependência na área de defesa e estratégia militar.

Uma delas, a Avibrás, já a algum tempo vem produzindo equipamentos de defesa em vários setores de alta tecnologia, como aviões de reconhecimento não tripulados.

Abaixo, o veículo DRONE não-tripulado (VANT) da empresa Avibrás, integralmente desenvolvido em nosso país:

 

 Fontes: EMBRAER Defense Systems e AVIBRÁS Programas Militares

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s