Em post anterior, recomendamos a leitura do livro de Giacomo Bersano, “Créer le Future”.
Diferenças entre criatividade e inovação acham-se dispersas pelos diversos capítulos do livro, sendo que muito do que neles é afirmado já foi objeto de definições por vários outros autores.

Em “Qu´est-ce que la créativité?, na página 210, G. Bersano define:

“A criatividade é uma meta-linguagem, uma maneira de simular o mundo. A craitividade depende do ambiente interno e externo. É uma forma de interpretar as coisas. A criatividade se baseia na escuta e na observação, em ocasiões nas quais tem lugar evitar erros. No núcleo de cada erro existe uma abertura, que é oposta ao trabalho que ocorre no Taylorismo, próprio de uma linha de montagem”.

Em “Qu´est-ce que l´innovation“, este autor define:

“A inovação é a criação de qualquer coisa de novidade. A criatividade é um procedimento contínuo, que chega ao final através de produto; é uma conexão entre o cérebro, a física e a intuição. Muitas vezes é necessário ser um pouco pueril e ter a vontade de assumir certos riscos para ser verdadeiramente criativo. É, portanto, a “sincronicidade”, em uma sociedade onde os papéis das pessoas são desempenhados de forma muito rígida, onde infelizmente a censura também existe.
Não se exige muito que sejamos criativos na escola. Se tivermos de imaginar o meio ideal para exercício da criatividade, deveria ser em um ambiente onde a curiosidade seria permitida, permitindo-lhe co-habitar as diferentes formas de resolução de problemas.
Cf. Bersano, Giacomo, obra citada, e aqui traduzida.

Em nosso conceito, a diferença entre as duas é:

Criatividade: a criação de algo inteiramente novo, em qualquer ramo do conhecimento.
Neste blog tratamos em especial da criatividade em produtos e serviços, excluindo todas as outras áreas, com literatura, poesia, ficção, etc.

Inovação: Apoia-se em algo existente, como por exemplo um produto ou serviço.
Ocorre sempre que pudermos acrescentar novo valor a algo já existente e que vá de encontro à satisfação das necessidades daqueles que irão consumir tal produto ou serviço.

Em TRIZ, a inovação surge naturalmente a partir da Matriz de Contradições de Altshuller, por meio dos Princípios Inventivos a ela associados.
abaixo, um detalhe desta matriz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s