Problemas sem solução para os quais a tecnologia já está disponível

Existem certas coisas que pensamos e que certamente já foram cogitadas por muitas pessoas, mas não foram postas em prática.
Por exemplo:
As tecnologias usadas na aviação são das mais avançadas dentre todas aquelas usadas em outros meios de transporte existentes.
Pergunto:
1. Porque razão o piloto do Airbus A 320 que foi destruído pelo co-piloto suicida não tinha um código mestre para abrir a porta da cabine a partir de fora?
A proteção interna contra invasão da cabine por terroristas tornou-se uma armadilha fatal. Com tanta tecnologia, por que aviões modernos como estes da Boeing usam uma tranca interna comum na porta da cabine dos pilotos, que pode impedir sua abertura por fora pelo comandante, a pessoa responsável por tudo que acontece em voo?
Por que não usar algum código extra para um acionamento eletrônico ao qual apenas o piloto tenha acesso?
2. Na busca das caixas pretas – que geralmente são de cor laranja! – com tantos satélites em órbita com milhares de canais, freqüência e largura de faixa disponíveis, por qual motivo não se usa uma tecnologia de registro de parâmetros de voo que seja virtual, coisa banal em comércio eletrônico e áreas afins?
Conheço bem as tecnologias em nuvem da Microsoft e da Amazon. As bases de dados são gigantescas, e qualquer empresa de aviação pode contratar um registro mensal de parâmetros de voo, que seria depois apagado. As caixas pretas continuariam a ser usadas, porem passariam a ser registradoras de dados em backup.
Certamente isto evitaria casos como do avião da Malaysia Airlines MH370, um modelo Boeing 777-200ER, que caiu no oceano e que até hoje nem as caixas pretas e nem o avião foram encontrados.
Cite-se também o fatídico voo do AF447 da Air France, que caiu em 2009 no Oceano Atlântico e cujas caixas pretas só foram encontradas dois anos depois (http://pt.wikipedia.org/wiki/Voo_Malaysia_Airlines_370).
No livro de Kalevi Rantanen & Ellen Domb, Simplified Triz pode-se encontrar indagações semelhantes.
Na página XVI lê-se que Alexandre Fleming descobriu a Penicilina em 1928 e que somente 10 anos depois Ernest Chain, com uma bolsa de $ 5000 da Fundação Rockfeller, conseguiu industrializá-la.
Porque Fleming não fez isto antes, como seu descobridor?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s